Segunda-feira, 29 de Novembro de 2010

GLAMOUR E ETIQUETA

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

publicado por DE SVO às 08:00
link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 19 de Novembro de 2010

DE SVO

Um ano depois da Primeira Impressão e de 3533 amigos

  

Há um ano demos início a esta odisseia na blogosfera. De forma tímida e titubeante, como geralmente acontece nestas coisas, fomos acumulando informação, de forma periódica, colocando-a no ciber espaço. Nunca tivemos outro propósito a não ser o de divulgar a nossa terra através desta mágica ferramenta que é a internet. A todos quantos têm visitado esta página e deram o seu contributo, os nossos agradecimentos. Um agradecimento muito especial à Tânia e à Joana, pelas razões que elas bem sabem.

  

Assim, hoje, como há um ano (como o tempo é célere!) repetimos:  este blog é uma homenagem a todos os cidadãos que têm conseguido algo à sua própria custa, quer seja em nome individual, quer em prol da comunidade. No caso concreto da região flaviense, a coluna vial colocada na ponte romana de Chaves, a montante, é testemunha desse desígnio que tem caracterizado os flavienses: para conseguirem algo para a sua terra/cidade/região, só a poder de muita reivindicação, de muito esforço e tenacidade.

 

 

IMP CAES NERVA

TRAIANO AVG GER

DACICO  PONT MAX

TRIB POT COS V  P P

AQVIFLAVIENSES

PONTEM LAPIDEVM

DE SVO F C

 

“Sendo Imperador Cesar Nerva Trajano Augusto Germânico, Dácico, Pontifice Máximo do Poder Tribunício, Cônsul Cinco Vezes, Pai da Pátria, os Aquiflavienses edificaram à sua custa esta Ponte de Pedra”

 

Machado, Júlio M. – Crónica da Vila Velha de Chaves, 3ª ed., 2006.

Martins, José Carvalho – Por Aquas Flavias, 3ª ed., 2009.

 

  

 

 

 

publicado por DE SVO às 00:00
link do post | comentar | ver comentários (6) | favorito
Domingo, 14 de Novembro de 2010

MOMENTOS

OUTONO

  

O verão passeou o seu charme pela região. Campo e cidade se envolveram  em mil e uma azáfamas. Tempo de festas tradicionais, de férias, corpos bronzeados. Dias longos.  Aldeias que durante dois meses respiraram em fartura aquilo que sofrem em mingua durante o ano, ou seja, população, especialmente juventude.

Agora, num tempo que não volta mas que se apresenta como cíclico, eis que nos visita o Outono, essa estação intermédia que vai preparando os tempos cinzentos de Inverno. Dias cada vez mais curtos. Noites acentuadamente frescas a caminharem para temperaturas gradualmente mais baixas. Saraivadas de vento, sacudindo as vestes multicores da vegetação.

É tempo de Santos, do S. Martinho, castanhas e vinho.

  

 

publicado por DE SVO às 00:00
link do post | comentar | favorito
Domingo, 7 de Novembro de 2010

Alinhamentos

Feira dos Santos 2010

 

Quando nos referimos à secular Feira dos Santos de Chaves, os sinónimos são muitos. Alegria, entusiasmo, regresso da diáspora, animação permanente, diversão. É uma feira/festa que já faz parte do imaginário dos flavienses e, em cada ano se renova o sentimento que é colectivo: participar no certame. Rua abaixo, rua acima, entre a multidão anónima, toca a todos, pois cada um e cada qual tem o seu motivo para integrar esse potencial humano  que enche as ruas. As compras entre mil e um  produtos à disposição, as típicas e indispensáveis farturas, a degustação do polvo à galega naquele ambiente rural,  depois do desfile da “marela”, da “bonita”, da “formosa” e outros nomes pomposos e carinhosos atribuídos ao gado vacum que foi a prémio,  as diversões, os matraquilhos, tudo são motivos que, ano após ano percorrem as gerações e idades, para transformar a feira dos santos num acontecimento único. Quanto mais não seja, aquele desejado ponto de encontro e um … “vemo-nos nos Santos, em Chaves.

 

publicado por DE SVO às 00:40
link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 3 de Novembro de 2010

SANTA RITA

Na região do Alto Tâmega há um ciclo de romarias que se prolongam por todo o ano. Umas mais significativas que outras, não apenas pelos milagres conseguidos, mas também pela fama (diremos marketing nos nossos tempos) que foram adquirindo ao longo dos muitos anos da sua realização. Há medições para fazer a comparação. O número de andores, os mais bonitos, o número de bandas de música, o melhor conjunto, a melhor descarga de fogo de artifício, enfim, um sem número de itens que o povo se encarrega de atribuir para a tal comparação.

Hoje trazemos à colação um romaria, não por ser a última da região, mas pelo afluxo de gente que origina. Uma pequena povoação do concelho de Valpaços, chamada ERMIDAS, com apenas meia dúzia de vizinhos, consegue a proeza de realizar uma das festas mais faladas do ano. É a Santa Rita.

 

publicado por DE SVO às 08:00
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.Setembro 2012

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.posts recentes

. NOSSA SENHORA DAS GRAÇAS,...

. S. João Batista

. CONTRASTES

. A TOP MODEL SEGUNDO VÁRIO...

. PEQUENA ELEGIA AO FIO AZU...

. FUNDAÇÃO NADIR AFONSO. CH...

. AINDA HÁ PRIMAVERA?

. “CHAVES NASCEU DAS ÁGUAS”...

. MOMENTOS

. ALINHAMENTOS

.arquivos

. Setembro 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

.pesquisar